Gustavo Freitas – Heterônimo 4

DESCARTES E O GENOCIDIO

 

 

certa vez

li num livro

 

“penso, logo existo”

 

esse livro falava de pensadores

grandes

pensadores

dos tempos modernos

 

foi onde conheci

 

Descartes

 

e Pessoa me mostrou

 

que para alguns de nos (e talvez você seja

um de nos)

a poesia

ainda é

 

necessária

 

não para cafés

e bulevares

 

mas para existir. (consciências não bastam)

 

certa vez

li num ensaio

desses gênios

novos gênios (gênios necessários)

 

“heteronímia: esquizofrenia ou mito”

 

Descartes, Descartes,

meu velho:

 

dizer ao homem

que ele existe

porque

pensa

 

dizimou

boa parte

da humanidade.

Advertisements

5 thoughts on “Gustavo Freitas – Heterônimo 4

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s